A Internet e principalmente as redes sociais se tornaram um lugar onde é importante para todos os seguimentos marcarem presença, inclusive médicos, clínicas e hospitais.

Falar com seu público e fortalecer sua presença digital é fundamental para construir um bom relacionamento com seus clientes, e isso também é realidade para os médicos.

Nosso especialista em marketing médico, Reginaldo Pereira comenta sobre o assunto a seguir.

A resolução CFM 1974/11 define:

CRITÉRIOS PARA A RELAÇÃO DOS MÉDICOS COM A IMPRENSA (PROGRAMAS DE TV E RÁDIO, JORNAIS, REVISTAS), NO USO DAS REDES SOCIAIS E NA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS (CONGRESSOS, CONFERÊNCIAS, FÓRUNS, SEMINÁRIOS ETC):

A participação do médico na divulgação de assuntos médicos, em qualquer meio de comunicação de massa, deve se pautar pelo caráter exclusivo de esclarecimento e educação da sociedade, não cabendo ao mesmo agir de forma a estimular o sensacionalismo, a autopromoção ou a promoção de outro(s), sempre assegurando a divulgação de conteúdo cientificamente comprovado, válido, pertinente e de interesse público.

Ao conceder entrevistas, repassar informações à sociedade ou participar de eventos públicos, o médico deve anunciar de imediato possíveis conflitos de interesse que, porventura, possam comprometer o entendimento de suas colocações, vindo a causar distorções com graves consequências para a saúde individual ou coletiva.

Nestas participações, o médico deve ser identificado com nome completo, registro profissional e a especialidade junto ao Conselho Regional de Medicina, bem como cargo, se diretor técnico médico responsável pelo estabelecimento.

Em suas aparições o médico deve primar pela correção ética nas relações de trabalho, sendo recomendado que não busque a conquista de novos clientes, a obtenção de lucros de qualquer espécie, o estimulo à concorrência desleal ou o pleito à exclusividade de métodos diagnósticos e terapêuticos. Essas ações não são toleradas, quer em proveito próprio ou de outro(s).

É vedado ao médico, na relação com a imprensa, na participação em eventos e no uso das redes sociais:

  1. divulgar endereço e telefone de consultório, clínica ou serviço;
  2. se identificar inadequadamente, quando nas entrevistas;

Primeiramente devemos esclarecer o que é marketing médico:

Marketing médico abrange basicamente 3 vertentes:

  1. A propaganda explícita: que são os anúncios publicitários para captar pacientes.
  2. Posicionamento de imagem: refere-se a comunicação do médico com o público em geral.
  3. Relacionamento com quem já é paciente: Que é a comunicação interna e o dia-a-dia com seu paciente.

A propaganda pode ser feita por qualquer médico desde que seguindo as recomendações da resolução; Já o posicionamento de sua imagem através de aparições e orientações não pode, em hipótese alguma, conter informações publicitárias.

Traduzindo isso em termos simples:

O médico pode fazer publicidade explícita, aquela que divulga seus tratamentos, seu endereço e informações de contato, os modelos estão dispostos no anexo à resolução CFM 1974/11 e podem ser feitos na Internet, outdoor, revistas e qualquer outro canal de divulgação.

Entretanto NÃO PODE em hipótese alguma utilizar de informações direcionadas ao público em geral para se promover, com informações do tipo… “Saiba a diferença entre prótese de mama X para a Y” e no término desta explanação divulgar seu telefone, endereço, site ou qualquer meio de contato. Este tipo de conteúdo não pode ser publicitário, apenas informativo, contendo no final da explanação apenas o nome e CRM assinando o artigo.

Inclusive não pode e não deve oferecer promoções, descontos, parcelamentos e nada que configure mercantilização do exercício da medicina.

Em linhas gerais defina qual sua intenção:

  1. Fazer publicidade médica! Faça um material para divulgar seus tratamentos (apenas os que você é especialista com título, pois deverá inserir o seu CRM e também o RQE) e coloque os dados de contato como telefone, site, e-mail, endereço físico, endereço nas redes sociais etc.
  1. Criar uma identidade junto ao público (trabalhar o posicionamento de sua imagem) com conteúdo informativo! Crie textos, infográficos, vídeos, dê entrevistas… MAS JAMAIS use isso para se autopromover abertamente, apenas encerre o conteúdo assinando a matéria/entrevista com seu nome e NÃO caia na armadilha de querer “se autopromover”!
  1. Falar com seus pacientes e fidelizá-los!

          Atente para 2 ambientes:

  • Ambiente interno – você pode falar direto com seu paciente por telefone, e-mail, comunicação visual interna da sua clínica, panfletos de orientação, sms, what’s app, e aconselhar quanto a continuidade dos tratamentos, o retorno de consultas, novos tratamentos e afins, apenas não substitua a consulta presencial por nenhum outro meio.
  • Ambiente externo – você não pode “consultar” o paciente e dar orientações, aconselhar quanto a tratamentos ou afins em ambiente público – entenda-se redes sociais como ambiente público! Seu diálogo com o paciente em redes sociais deve ser estritamente para relacionamento comum, sem mencionar resultados ou dar orientações neste ambiente aberto.

Algo que vale a pena comentarmos também que o médico é o responsável por toda a informação relacionada ao seu nome na Internet, caso um paciente insira conteúdo que venha a “fomentar”, “privilegiar”, “celebrar resultados com algum exagero” ou qualquer tipo de “promoção do médico” este tem a responsabilidade de orientar seu paciente para remover este conteúdo.

O marketing médico é permitido desde que feito de forma ética e seguindo as resoluções que balizam esta comunicação.

Nós da descubranet.com somos especialistas em marketing médico e atendemos a centenas de médicos, clínicas e hospitais. Juntamente com a Juliana Kawase Consultoria, levamos soluções estratégicas para alavancagem de seu negócio, respeitando a ética e o profissionalismo de qualidade!

Caso deseje criar uma campanha de marketing medico em redes sociais, Google ou off-line (revistas, jornais, tv, outdoor e afins) fale conosco.

Também podemos te ajudar a adequar sua comunicação e a sua propaganda médica, solicite uma análise de seu website e material publicitário, nossos especialistas terão prazer em ajudar você!